Progresso no combate do abuso online

Por ‎@Twitter‎
Terça-feira, 15 Novembro 2016

O Twitter é a maneira mais rápida de se ver o que está acontecendo e saber sobre o que todos estão falando. O que faz o Twitter único é que ele é aberto a todas as pessoas e a todas as opiniões. No entanto, temos visto um crescente número de pessoas se aproveitando dessa abertura e usando o Twitter para ter um comportamento abusivo em relação a outras.

A quantidade de abuso, bullying e assédio que temos visto na internet como um todo tem crescido de forma acentuada nos últimos anos. Esse comportamento inibe as pessoas de interagir no Twitter ou em qualquer outra plataforma. A conduta abusiva tira a chance de ver e compartilhar todas as perspectivas em relação a um assunto, o que acreditamos ser fundamental para avançar coletivamente. Nos piores casos, esse tipo de conduta ameaça a dignidade humana, um valor que devemos proteger em conjunto.

Como o Twitter é uma plataforma pública e em tempo real, temos tido alguns desafios para conter a conduta abusiva. Demos um passo para trás para ter uma nova abordagem em relação ao tema, detectar as necessidades mais críticas e melhorar rapidamente. Há três áreas em que estamos focados e nas quais estamos contentes em anunciar avanços: controles, formas de denúncia e aplicação das normas.

Há muito tempo, o Twitter tem um recurso que permite que você silencie contas das quais não quer ver Tweets. Agora estamos ampliando essa funcionalidade para onde as pessoas mais precisam dela: nas notificações. Passamos a permitir que você silencie palavras-chave, frases e mesmo conversas inteiras sobre as quais você não quer ser notificado. Este foi um recurso solicitado por muitos de vocês e vamos continuar ouvindo suas opiniões para torná-lo melhor e mais abrangente ao longo do tempo. As alterações estão entrando no ar progressivamente e se tornarão visíveis a todos nos próximos dias.

Nossa política de conduta de ódio proíbe o comportamento que ameace ou ataque pessoas com base em raça, etnia, nacionalidade, orientação sexual, gênero, identidade de gênero, religião, idade, deficiência ou doença. Estamos dando a você uma maneira mais direta de denunciar esse tipo de conduta, em relação a você ou a outras pessoas. Isso vai melhorar nossa capacidade de processar essas denúncias, o que ajuda a reduzir a pressão sobre a vítima do abuso, e fortalecer uma cultura de apoio coletivo no Twitter.

E, por fim, no que diz respeito à aplicação das nossas políticas, treinamos novamente todas as nossas equipes de suporte sobre o tema, incluindo sessões especiais sobre contextualização cultural e histórica de condutas que incitam ódio, e implementamos um programa contínuo de atualização. Também aprimoramos nossas ferramentas e sistemas internos para lidar de forma mais eficaz com este tipo de conduta quando reportado a nós. Nosso objetivo é ter um processo mais rápido e transparente.

Não esperamos que esses anúncios eliminem de um momento para outro a conduta abusiva no Twitter. Nenhuma ação isolada tomada por nós teria este efeito. Mas nos comprometemos em rapidamente aprimorar o Twitter a partir daquilo que observamos e aprendemos.

Obrigado por escolher o Twitter para ampliar sua voz para o mundo. Honramos nosso papel ao proteger o seu direito de se manifestar livremente e a nossa responsabilidade coletiva com a dignidade humana.