Atualizações de produtos e políticas visando o combate ao abuso

Por ‎@shreyas‎
Quinta-feira, 30 Abril 2015

Acreditamos que os usuários devem se sentir seguros no Twitter para que eles possam se expressar plenamente. Como o nosso Conselheiro Geral Vijaya Gadde explicou na semana passada em um artigo para o Washington Post, precisamos assegurar que as opiniões não sejam silenciadas porque as pessoas têm medo de se manifestar. Para isso, anunciamos este mês nossas atualizações de políticas e produtos mais recentes que vão nos ajudar a continuar desenvolvendo uma plataforma em que os usuários possam se engajar com o mundo livremente.

Em primeiro lugar, realizamos duas alterações de políticas, uma relacionada a conteúdos proibidos e outra sobre como aplicamos certas violações de políticas. Atualizamos nossa política contra comportamento abusivo para que a proibição não se limitasse a “ameaças específicas e diretas de violência contra outros,” e ampliamos para abranger “ameaças de violência contra outros ou promoção de violência contra outros.”

Nossa política anterior era muito restrita e limitava nossa capacidade de ação para determinados tipos de comportamento abusivo. A atualização descreve melhor o alcance dos conteúdos proibidos e a nossa intenção de agir quando os usuários passam dos limites e cometem abusos.

Para o cumprimento das políticas, além de outras ações que já tomamos em resposta a violações de abuso (como exigir dos usuários que deletem conteúdos ou verifiquem seu número de telefone), nós incluímos uma opção adicional que habilita nossa equipe de apoio a bloquear contas abusivas por períodos determinados. Essa opção nos dá mais autoridade sobre uma variedade de contextos, principalmente quando múltiplos usuários começam a assediar um pessoa ou grupo em particular.

Atualizações de produtos e políticas visando o combate ao abuso

Em segundo lugar, começamos a testar uma ferramenta que nos auxilia na identificação de Tweets que podem ter conteúdo abusivo e na limitação de seu alcance. Essa ferramenta leva em consideração uma variedade de sinais e conteúdos que são frequentemente relacionados ao abuso, inclusive a própria idade da conta e as similaridades de um Tweet com outros conteúdos que a nossa equipe de segurança independentemente determinou ter sido abusiva no passado.

Essa ferramenta não afetará a possibilidade de visualizar conteúdo que você procura explicitamente, como os Tweets das contas que você segue. Ao contrário, ela foi projetada para nos ajudar a limitar danos em potencial de conteúdos abusivos. Esta ferramenta não leva em consideração se o conteúdo postado ou seguido por um usuário é controverso ou impopular.

Dedicar mais recursos para responder melhor às denúncias de abuso é necessário e até indispensável, mas uma prioridade igualmente importante para nós é identificar e limitar os incentivos que permitem e chegam a encorajar alguns usuários a participar do abuso.

Vamos monitorar como essas alterações desencorajam o abuso e como elas ajudam a assegurar a saúde geral de uma plataforma que encoraja a participação de todos. E, como a meta máxima é assegurar que o Twitter seja um ambiente seguro para a mais ampla variedade de perspectivas possível, continuaremos a avaliar e atualizar nossa abordagem nessa área crítica.