Empresa

Um Twitter mais saudável: progressos até agora e o que vem pela frente

Queremos que as pessoas se sintam seguras no Twitter. No ano passado, nós comunicamos que a construção de um Twitter livre de abuso, spam e outros componentes que prejudicam a conversa pública é nossa prioridade. Desde então, demos diversos passos em direção à criação de uma plataforma mais saudável. Hoje, compartilhamos atualizações sobre o quanto avançamos até aqui e antecipamos algumas mudanças que vocês poderão ver dentro dos próximos meses. Sempre há muito mais a ser feito, mas tivemos progressos significativos que gostaríamos dividir com vocês.

Aqui está um resumo dos resultados obtidos até agora:

  • 38% do conteúdo abusivo que sofre sanções é levado proativamente para análise de nossos times, em vez de ser baseado em denúncias das pessoas no Twitter.
  • Registramos uma redução de 16% nas denúncias de abuso em casos de interação feita por uma conta que o denunciante não segue.
  • De janeiro a março, 100 mil contas foram suspensas por terem criado novos perfis depois de uma suspensão - um crescimento de 45% na comparação com o mesmo período do ano passado.
  • Com a possibilidade de os usuários recorrerem de nossas decisões via app, nossas respostas a apelações estão 60% mais rápidas.
  • O número de contas abusivas suspensas em até 24 horas após a denúncia é três vezes maior em comparação com o ano passado.
  • O volume de informações privadas removidas foi 2,5 vezes maior, devido à implementação de um processo de denúncia mais simples.

Agindo sem depender de denúncias

As pessoas que não se sentem seguras no Twitter não devem se sobrecarregar em denunciar eventuais abusos na plataforma. Anteriormente, nós só analisávamos Tweets potencialmente abusivos se alguém os denunciasse. Sabemos que isso não é o ideal e, por isso, no início deste ano nós priorizamos a adoção de uma abordagem proativa em relação a abuso, adicional à ação unicamente baseada em denúncias.

No mesmo período do ano passado, 0% do conteúdo potencialmente abusivo era levado proativamente para análise de nossos times. Hoje, com o uso de tecnologia, 38% do conteúdo abusivo que sofre sanções é sinalizado de forma proativa para avaliação humana em vez de se basear exclusivamente em denúncias de pessoas que usam o Twitter. Essa nova iniciativa engloba algumas de nossas políticas, como comportamento abusivo, conduta de ódio, encorajamento de automutilação e ameaças, incluindo aquelas que podem ser violentas.

A mesma tecnologia que usamos para rastrear spam, tentativas de manipulação de conversas na plataforma e outras violações às regras está nos ajudando a sinalizar Tweets abusivos para análise de nossa equipe. Diante do foco em olhar para esse tipo de conteúdo, também aumentamos nossos times dedicados nas principais áreas e geografias para que possamos nos antecipar e trabalhar rapidamente para manter as pessoas seguras. As denúncias nos dão um contexto valioso e um forte sinal de que devemos analisar o conteúdo, mas precisamos fazer mais e, embora ainda esteja no início, esse trabalho está se mostrando promissor.

O que está por vir

Manter as pessoas seguras no Twitter continua sendo nossa prioridade, e teremos mais mudanças pela frente para nos ajudar a atingir essa meta. Veja um pouco do que faremos nos próximos meses:

  • Continuaremos aprimorando nossa tecnologia para nos ajudar a analisar o conteúdo que viola as regras de forma mais rápida e antes que ele seja denunciado - especificamente os Tweets com informações privadas, ameaças e outros tipos de abuso.
  • Tornaremos mais fácil para as pessoas que usam o Twitter compartilhar informações específicas ao fazer denúncias para que possamos agir com mais rapidez, especialmente quando se trata de proteger sua segurança física.
  • O contexto em torno de Tweets e sobre a aplicação de nossas medidas corretivas é fator importante para que todos entendam nossas regras. Por isso, vamos adicionar mais avisos no Twitter para prover mais clareza sobre a nossa conduta - como por exemplo quando um Tweet viola nossas regras, mas permanece no serviço porque o conteúdo é de interesse público.
  • Vamos atualizar nossas regras nas próximas semanas para que elas sejam mais curtas, mais simples e fáceis de entender.
  • A partir de junho, experimentaremos maneiras de dar às pessoas mais controle sobre as conversas, oferecendo a elas a opção de ocultar respostas aos seus Tweets.

Temos mais a fazer para garantir que todos se sintam seguros no Twitter e seguiremos compartilhando novidades na conta do @Twittersafety.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.
@gasca

David Gasca

‎@gasca‎ verified

Director, Product Management, Health

Só no Twitter