Empresa

Uma atualização sobre nossa estratégia contínua durante a COVID-19

Por Vijaya Gadde e Matt Derella
Segunda-feira, 16 Março 2020

Atualizado em 14 de julho de 2020

Protegendo a conversa pública

-Esclarecendo como avaliamos informações enganosas

Hoje, estamos trazendo mais esclarecimentos sobre nossas regras contra informações potencialmente enganosas sobre a Covid-19. Esta atualização inclui detalhes adicionais sobre os fatores que avaliamos ao considerar o conteúdo para remoção.

Nosso principal objetivo na abordagem a informações enganosas sobre a Covid-19 não mudou. Continuaremos a remover conteúdo comprovadamente falso ou potencialmente enganoso que tem maior risco de causar danos às pessoas. No entanto, estamos fornecendo detalhes adicionais sobre nossa forma de avaliar uma afirmação potencialmente enganosa, incluindo quando acreditamos ser ou não necessário que os Tweets tenham um explícito incentivo a alguma ação (por exemplo, "todos deveriam parar de usar máscaras!") para tomarmos medidas.

Ao avaliar se devemos ou não remover as desinformações mais prejudiciais em nossa plataforma, consideramos três critérios:

1. O conteúdo traz a afirmação de um fato referente a Covid-19?

Para que um Tweet se qualifique como uma afirmação enganosa, ele deve conter uma declaração de um fato (não uma opinião), expressa definitivamente e com a intenção de influenciar o comportamento de outras pessoas. Alguns exemplos incluem informações sobre:

  • origem, natureza e características do vírus;
  • medidas preventivas, tratamentos/curas e outras precauções;
  • prevalência da disseminação viral ou o atual estado da crise;
  • avisos oficiais de saúde, restrições, regulamentos e anúncios de serviço público;
  • como as comunidades vulneráveis são afetadas/respondem à pandemia.

2. A afirmação é comprovadamente falsa ou enganosa?

De acordo com essa política, consideramos as alegações falsas ou enganosas se (1) elas foram confirmadas como falsas por especialistas no assunto, como autoridades de saúde pública; ou (2) incluem informações que são compartilhadas de maneira a confundir ou enganar as pessoas. Alguns dos fatores que consideramos incluem:

  • Se o conteúdo do Tweet, incluindo a mídia, foi significativamente alterado, manipulado, falsificado ou fabricado;
  • Se as afirmações são apresentadas incorretamente ou fora de contexto;
  • Se as afirmações compartilhadas em um Tweet são amplamente aceitas pelos especialistas como imprecisas ou falsas.

3. A crença nessas informações, conforme apresentadas, levaria a danos?

Não poderemos tomar medidas corretivas em cada Tweet que contenha informações incompletas ou questionáveis sobre a Covid-19. Nosso foco na política de Covid-19 é restrito para tratar das afirmações que podem impactar desfavoravelmente um indivíduo, grupo ou comunidade. Estamos mais preocupados com informações enganosas que:

  • Possam aumentar a probabilidade de exposição ao vírus;
  • Possam ter efeitos negativos na capacidade de o sistema público de saúde lidar com a crise;
  • Possam levar à discriminação e isolamento de comunidades e/ou negócios com base na percepção de pertencimento a grupos marginalizados.

Conteúdos relacionados a Covid-19 que atendam a todos os três critérios definidos acima - ou seja, que são alegações de fato, comprovadamente falsas ou enganosas e com probabilidade de causar danos - não podem ser compartilhados no Twitter e estão sujeitos a remoção. Contas que violam essa regra repetidamente podem ser suspensas permanentemente. Veja mais detalhes sobre alguns dos tipos mais comuns de afirmações enganosas que removeremos sob esta política no trecho sobre a abrangência de nossa definição de danos deste blog post.

Podemos incluir avisos ou mensagens de alerta para dar explicações adicionais em situações em que os riscos de dano associados ao Tweet são menos graves, mas o conteúdo pode ainda assim confundir ou enganar. Isso tornará mais fácil para as pessoas que estão no Twitter o acesso a fatos e a tomada de decisões informada a respeito do que veem na plataforma.

O mundo mudou desde que esta pandemia foi declarada e especialistas em saúde pública, profissionais médicos, cientistas e pesquisadores agora sabem mais sobre como podemos nos manter seguros e saudáveis. À medida que a situação evolui e as orientações globais de saúde para lidar com a pandemia mudam, mantemos nosso compromisso em garantir que nossas regras e ações de fiscalização reflitam esses desdobramentos.

Compartilhando as métricas do Twitter

-Uma atualização de nossas medidas proativas e métricas de informações confiáveis

Desde a introdução de nossa abordagem para Covid-19, removemos 14.900 Tweets e desafiamos 4,5 milhões de contas. É importante observar que nossa estratégia não é apenas remover ou dar contexto a informações potencialmente prejudiciais e enganosas, mas também ressaltar as informações confiáveis. Até o momento, mais de 160 milhões de pessoas visitaram a página de curadoria com conteúdos sobre a Covid-19, mais de duas bilhões de vezes.

 

Atualizado em 1 de abril

No momento em que o mundo inteiro enfrenta uma emergência de saúde pública sem precedentes, queremos ser transparentes sobre os desafios que enfrentamos e as medidas de contingência que estamos adotando para servir à conversa pública.

Manteremos três postagens deste blog atualizadas continuamente e incentivamos todos a consultá-las regularmente para obter as informações mais recentes:

  • Nossa estratégia de contingência para proteger a conversa (nesta publicação)
  • Nossa orientação de trabalho para nossos funcionários e parceiros a fim de mantê-los seguros
  • Nossas parcerias e iniciativas de engajamento público

Medidas que estamos tomando

Enquanto continuamos dando orientações aos nossos funcionários de que devem trabalhar de casa para apoiar os esforços de distância social a fim de desacelerar a disseminação da COVID-19, também precisamos articular nossos principais esforços para manter as pessoas seguras no Twitter.

A partir desta semana, faremos as seguintes mudanças em nossa abordagem para reforçar a aplicação de nossas políticas:

Aumentar nosso uso de tecnologia (machine learning e automação) para tomar uma ampla gama de medidas em relação a conteúdos potencialmente abusivos e manipuladores. Queremos ser claros: enquanto trabalhamos para garantir que nossos sistemas sejam consistentes, às vezes eles podem não ter o contexto que nossas equipes possuem, e isso pode causar erros. Como resultado, não suspenderemos permanentemente nenhuma conta com base apenas em nossos sistemas automatizados. Em vez disso, continuaremos a incorporar a revisão humana nos casos em que essa análise terá mais impacto. Agradecemos sua paciência enquanto trabalhamos para melhorar o processo - este é um passo necessário para expandir nosso trabalho de proteger a conversa no Twitter.

-Como estamos utilizando tecnologia e automação durante esse período?

  • Para nos ajudar na análise de denúncias de forma mais eficiente, trazendo à tona conteúdos mais propensos a causar danos para que sejam avaliados primeiro;
  • Para nos auxiliar na identificação proativa de conteúdos que violam as nossas regras antes que eles sejam denunciados. Nossos sistemas aprendem com decisões tomadas por nosso time de análise anteriormente, o que faz com que, ao longo do tempo, a tecnologia passe a ser capaz de ajudar a classificar conteúdos ou desafiar contas automaticamente;
  • Para conteúdos que requerem contexto adicional, como informações enganosas sobre COVID-19, nosso times continuarão a analisar as denúncias manualmente.

-O que você pode esperar se fizer uma denúncia durante esse período:

  • Se você denunciou uma conta ou Tweet para nós, levaremos mais tempo que o normal para dar um retorno a você. Agradecemos a paciência enquanto continuamos a fazer ajustes;
  • Dado que esses sistemas automatizados não têm todo o contexto que nosso time tem, haverá erros. Se você considera que cometemos algum erro de avaliação, é possível apelar de nossa decisão aqui.

Agradecemos a paciência enquanto trabalhamos para manter nossa equipe segura, ao mesmo tempo em que nos asseguramos de manter as pessoas seguras no Twitter. E lembramos que você pode continuar usando ferramentas como as de ocultar respostas, silenciar, bloquear e filtrar respostas, entre outras que oferecemos para que você controle a sua experiência na plataforma.

Manter o serviço funcionando e os Tweets fluindo é uma das nossas principais prioridades nesses tempos difíceis. Nosso trabalho nunca foi tão importante e nosso serviço nunca contou com tanta demanda. Nas últimas semanas, pudemos ver muitas pessoas recorrendo ao Twitter para participar da conversa pública e acompanhar o que está acontecendo em tempo real.

  • A conversa global sobre COVID-19 e as melhorias contínuas do produto têm elevado o número de usuários diários ativos monetizáveis (mDAU), com uma média trimestral de aproximadamente 164 milhões até agora, 23% a mais que os 134 milhões no primeiro trimestre de 2019; e 8% a mais que os 152 milhões no quarto trimestre de 2019.
  • Também observamos um aumento de 45% no uso das páginas especiais de curadoria e um crescimento de 30% na utilização de Mensagens Diretas (DM) desde 6 de março.

Enquanto muitas de nossas equipes estão trabalhando em casa, alguns times de infraestrutura têm responsabilidades essenciais para manter nossos data centers e o Twitter em funcionamento. Essas equipes estão operando sob a classificação de “serviços essenciais” de acordo com as ordens da cidade e estado para garantir a continuidade dos negócios. Não seria possível manter os Tweets fluindo sem a dedicação diária e o importante trabalho dessas pessoas.

A combinação do novo ambiente de trabalho e o aumento da carga na plataforma trouxe tensões únicas em nossas operações, exigindo que as equipes de engenharia trabalhem mais unidas do que nunca para responder a novas demandas e traçar um plano para o futuro. Desde nossas equipes de TI, engenharia de rede e produto até os times de infraestrutura e data center, nos mobilizamos coletivamente para garantir nossa segurança e produtividade sob o grande volume dos novos níveis de tráfego que vemos em nosso serviço.

Os efeitos da COVID-19 no Twitter já superaram qualquer momento que já vimos e é possível que, à medida que a pandemia continue, tenhamos uma sobrecarga em nosso serviço. Além do Twitter, o coronavirus também teve um grande impacto em nossos parceiros da cadeia de suprimentos.  Costumamos ter alguns meses para nos antecipar e adicionar capacidade de hardware ao crescimento esperado da plataforma mas, nesse caso, os atrasos da fabricação na China comprometeram a cadeia de suprimentos, resultando em atrasos nas entregas para nossos data centers. Nossas equipes continuam a gerenciar a infraestrutura física presente no serviço - inovando habilmente para liberar capacidade adicional no suprimento existente.

Nossos times estão direcionando ativamente as áreas nas quais precisamos reforçar capacidade, analisando a otimização da tecnologia existente para um melhor desempenho e planejando como nos adequar ao uso do Twitter pelas pessoas durante esse período.

É fundamental que o Twitter permaneça em funcionamento durante essa crise global e estamos todos focados nesses esforços. Comunicaremos quaisquer alterações em nossos sistemas - o que fizemos, o que aprendemos e, se virmos incidentes, o que faremos para melhorar o mais rápido possível. Siga @TwitterEng para ficar atualizado.

Abranger nossa definição de danos para atuar em conteúdos que vão diretamente contra as informações globais e locais de saúde pública orientadas por fontes oficiais. Em vez de depender de denúncias, atuaremos próximos a parceiros confiáveis, incluindo autoridades de saúde pública e governos, e continuaremos usando e consultando informações dessas fontes ao revisar os conteúdos.

  • Continuaremos a priorizar a remoção de conteúdo quando houver a presença de um incentivo claro a uma ação que possa representar um risco direto para a saúde ou o bem-estar das pessoas, mas queremos deixar claro que não poderemos tomar medidas corretivas em todos os Tweets que contiverem informações incompletas ou contestáveis sobre COVID-19. Isso não visa a limitar a discussão de boa-fé ou a expressão de esperança em relação a estudos em andamento relacionados a potenciais intervenções médicas que se mostram promissoras.
  • Desde a introdução dessas políticas em 18 de março, removemos do Twitter mais de 1.100 Tweets que continham conteúdo enganoso e potencialmente prejudicial. Além disso, nossos sistemas automatizados desafiaram mais de 1,5 milhão de contas direcionadas à discussão em torno de COVID-19 com comportamentos manipuladores ou de spam. Continuaremos a usar a tecnologia e as nossas equipes para nos ajudar a identificar e impedir esses comportamentos.
  • Também poderemos aplicar o aviso de interesse público nos casos em que os líderes mundiais violarem as diretrizes de COVID-19. 

Sob esta orientação, solicitaremos às pessoas removam Tweets que incluam:

  • Negação das recomendações de autoridades de saúde locais ou globais para diminuir a possível exposição a COVID-19 com a intenção de influenciar as pessoas a agir contra as orientações recomendadas, como: “o distanciamento social não é eficaz” ou incentivar ativamente as pessoas a não se distanciar socialmente em áreas impactadas por COVID-19 onde essas medidas tiverem sido recomendadas por autoridades competentes.
  • Descrição de supostas curas alegadas para COVID-19 que não sejam diretamente prejudiciais, mas ineficazes; que não se aplicam ao contexto da COVID-19; ou que estão sendo compartilhadas com a intenção de enganar outras pessoas, mesmo que sejam em tom de humor, como “o coronavírus não é resistente ao calor - caminhar ao ar livre é suficiente para se proteger” ou “use aromaterapia e óleos essenciais para curar COVID-19”.
  • Descrição de tratamentos prejudiciais ou medidas de proteção ineficazes; que não se aplicam a COVID-19; ou estão sendo compartilhadas fora de contexto para enganar pessoas, mesmo que sejam feitas em tom de brincadeira, como “beber água sanitária e ingerir prata coloidal curará a COVID-19”.
  • Negação de fatos científicos estabelecidos em relação a transmissão durante o período de incubação ou orientação das autoridades de saúde locais e globais, como “COVID-19 não infecta crianças porque não vimos nenhum caso de crianças doentes”.
  • Afirmações específicas em torno das informações da COVID-19 que têm como objetivo manipular as pessoas para um determinado comportamento, para ganho de terceiros com um pedido de alguma ação, como “o coronavírus é uma fraude e não é real - saia e curta seu bar local!!” ou “as notícias sobre lavar as mãos são propaganda para as empresas de sabão, parem de lavar as mãos” ou "ignorem as notícias sobre a COVID-19, elas são apenas uma tentativa de destruir o capitalismo, quebrando o mercado de ações”.
  • Afirmações específicas e não verificadas que incitam as pessoas a agir e causam pânico generalizado, agitação social ou desordem em larga escala, como “a Guarda Nacional acaba de anunciar que não haverá mais reposição de alimentos por 2 meses - vá até o supermercado o mais rápido possível e compre tudo o que puder!”
  • Afirmações específicas e não verificadas feitas por pessoas que se passam por um funcionário, organização ou governo de saúde, como uma conta de paródia de um oficial de saúde italiano afirmando que a quarentena do país acabou.
  • Propagação de informações falsas ou enganosas sobre os critérios ou procedimentos de diagnóstico da COVID-19, como “se você puder prender a respiração por 10 segundos, não terá coronavírus”.
  • Declarações falsas ou enganosas sobre como diferenciar COVID-19 de outra doença e informações que tenham o objetivo de diagnosticar alguma pessoa, como “se você tem tosse úmida, não é coronavírus - mas tosse seca é” ou “você vai sentir como se estivesse se afogando em catarro se tiver coronavírus - não é uma secreção nasal normal”.
  • Informações de que grupos específicos ou nacionalidades nunca são suscetíveis a COVID-19, como “pessoas com pele escura são imunes a COVID-19 devido à produção de melanina” ou “a leitura do Alcorão tornará um indivíduo imune a COVID-19”.
  • Afirmações de que grupos específicos ou nacionalidades são mais suscetíveis a COVID-19, como “evite empresas pertencentes ao povo chinês, pois é mais provável que tenham a COVID-19”.

Construir sistemas que permitam que nossa equipe continue a aplicar nossas regras remotamente em todo o mundo. Também estamos aumentando a assistência e os esforços de bem-estar dedicados aos funcionários e a todos os envolvidos neste importante trabalho, garantindo que a privacidade e a segurança das pessoas continuem sendo nossa principal prioridade.

Instituir um rigoroso sistema global de triagem de conteúdo, por isso priorizamos as possíveis violações de regras que apresentam o maior risco de danos, reduzindo, assim, a carga das pessoas em denunciá-los.

Executar verificações diárias de garantia de qualidade em nossos processos de aplicação de medidas em conteúdos a fim de garantir que seremos ágeis em responder a essa questão global que está em rápida evolução.

Envolver nossos parceiros em todo o mundo para garantir que os canais permaneçam abertos e casos urgentes possam ser trazidos à nossa atenção.

Revisar as Regras do Twitter no contexto da COVID-19 e considerando as maneiras pelas quais elas podem precisar ser adaptadas para lidar com novos comportamentos de contas. 

Como já comentamos em diversas ocasiões, nossa abordagem para proteger a conversa pública nunca é estática. Isso é particularmente relevante em tempos como esses. Pretendemos revisar nossas ações diariamente e compartilhar atualizações sobre qualquer nova orientação.

Por fim, incentivamos que nosso serviço seja usado em todo o mundo para fornecer informações de saúde gratuitas e oficiais, e para garantir que todos tenham acesso às conversas necessárias para proteger a si mesmos e suas famílias. Além disso, nossa página especial sobre a COVID-19 traz os fatos mais recentes no topo da aba Explorar. Continuaremos compartilhando atualizações também pela conta @TwitterSafety.

Para ver todas as iniciativas do Twitter em resposta a COVID-19, entre no site covid19.twitter.com.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.
@Vijaya

Vijaya Gadde

‎@Vijaya‎ verified

Diretora de Jurídico, Políticas e Confiança & Segurança

@Derella

Matt Derella

‎@Derella‎ verified

Vice presidente global de receitas e parcerias de conteúdo

Só no Twitter