Empresa

Expandindo nossas regras contra propagação de ódio

Por Twitter Brasil
Quarta-feira, 2 Dezembro 2020

Criamos nossas regras para manter as pessoas seguras no Twitter, e elas estão em constante evolução para refletir as realidades do mundo em que atuamos. Nosso foco primário é endereçar os riscos de danos no universo offline, e pesquisas mostram que a linguagem desumanizante aumenta esses riscos. 

À medida que desenvolvemos as Regras do Twitter em resposta às mudanças de comportamentos e desafios de servir à conversa pública, entendemos a importância de considerar uma perspectiva global e pensar sobre como as políticas podem impactar diferentes comunidades e culturas. Desde 2019, priorizamos os comentários do público, especialistas externos e nossas próprias equipes para informar o desenvolvimento contínuo de nossa política contra propagação de ódio.

Embora encorajemos as pessoas a se expressarem livremente no Twitter, abuso, assédio e conduta de ódio continuam não tendo lugar em nosso serviço. Em julho de 2019, expandimos nossas regras contra conduta de ódio para incluir a linguagem que desumaniza as pessoas com base em religião ou casta. Em março de 2020, expandimos essa regra para adicionar linguagem que desumaniza por conta de idade, deficiência ou doença. Hoje, estamos expandindo ainda mais nossa política contra propagação de ódio incluindo linguagem que desumaniza as pessoas com base em raça, etnia ou origem.

Exigiremos que Tweets como os abaixo sejam removidos do Twitter quando recebermos alguma denúncia. Também continuaremos a agir em conteúdos potencialmente violentos por meio de detecção proativa e automação. Se uma conta violar repetidamente as Regras do Twitter, podemos limitar temporariamente ou suspender o perfil. Veja mais informações sobre nossa aplicação de medidas corretivas aqui.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Nossa abordagem para lidar com conduta de ódio no Twitter

As Regras do Twitter ajudam a definir as expectativas de todos no serviço e são atualizadas para acompanhar a evolução dos comportamentos, discursos e experiências que observamos no ambiente digital. Além de aplicar nossa abordagem baseados naquilo que aprendemos e em pesquisa para a expansão das Regras do Twitter, revisamos e incorporamos os comentários do público para garantir que consideramos uma ampla gama de perspectivas.

A cada atualização desta política, buscamos expandir nossa compreensão das nuances culturais e garantir que somos capazes de aplicar nossas regras de forma consistente. Temos acompanhado comentários de diversas comunidades e culturas que usam o Twitter em todo o mundo. As opiniões consistentes que recebemos incluem:

  • Linguagem clara - Considerando diferentes idiomas, as pessoas acreditavam que a mudança proposta deveria ser aperfeiçoada para prover mais detalhes, exemplos de violações e explicações sobre quando e como o contexto é considerado. Incorporamos esse feedback quando refinamos essa regra e também nos certificamos de que daríamos detalhes adicionais e mais clareza para as nossas regras como um todo.
  • Delimitação do que é considerado - Os respondentes disseram que "grupos identificáveis" soava muito genérico, e deveria ser permitido engajar com grupos políticos, detratores e outros grupos não marginalizados com esse tipo de linguagem. Muitas pessoas manifestaram a vontade de se "manifestar contra grupos de ódio de qualquer maneira, a qualquer tempo, sem medo". Em outros casos, as pessoas gostariam de poder se referir a fãs, amigos e seguidores usando alguns termos de forma carinhosa, como "feras" ou "monstros".
  • Aplicação consistente das regras - Muitas pessoas expressaram preocupação sobre nossa capacidade de aplicar nossas regras de forma justa e consistente, por isso desenvolvemos um processo de treinamento mais longo e aprofundado com nossos times para garantir que todos estão mais bem preparados para analisar as denúncias.

Sendo assim, mesmo com essas melhorias, reconhecemos que é possível que ainda cometamos erros. Estamos comprometidos em continuar trabalhando para fortalecer ainda mais nossos processos de aplicação de medidas para corrigir nossos erros e prevenir semelhantes no futuro.

Nossos parceiros de confiança

Sabemos que não temos todas as respostas. Por isso, além do comentário do público, trabalhamos em parceria com nosso conselho de Trust & Safety e outras organizações especializadas em todo o mundo para suas percepções e experiência.

Como parte dessa atualização, reunimos um grupo de trabalho global de especialistas de fora da empresa para nos ajudar a pensar sobre como devemos endereçar o discurso desumanizante relacionado a categorias mais complexas como raça, etnia e origem. Esse grupo nos ajudou a compreender nuances delicadas e contextos históricos e regionais relevantes e, por fim, a responder a perguntas como:

  • Como protegemos conversas que as pessoas têm entre si, dentro de grupos marginalizados, incluindo aquelas que utilizam terminologias ressignificadas?
  • Como garantimos que nossa gama de medidas corretivas leva o contexto totalmente em conta, reflete a gravidade das violações e é necessária e proporcional?
  • Como podemos - ou devemos - levar em consideração, em nossa análise sobre a gravidade do risco, o fato de um determinado grupo protegido ter sido historicamente marginalizado ou estar sendo um alvo atualmente?
  • Como levamos em conta “dinâmicas de poder" que podem se apresentar nos diferentes grupos?
Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Nosso trabalho nas comunidades locais nos ajuda a pensar criticamente sobre as maneiras de garantir a coesão social entre as diversas comunidades que servimos, instituições e formuladores de políticas. Como um parceiro de confiança, trabalhamos com o Twitter para garantir que nuances culturais e regionais relevantes para grupos de migrantes fossem incluídas em sua atualização da política contra propagação de ódio.

Roses of Peace

‎@rosesofpeace‎

Continuaremos a construir o Twitter para a comunidade global que usa o serviço e a garantir que sua opinião ajude a moldar nossas regras e nossa forma de trabalhar. À medida que continuamos na procura de oportunidades para evoluir e expandir nossas políticas a fim de lidar melhor com os desafios que enfrentamos atualmente, informaremos o que aprendemos e como planejamos abordá-los. Também seguiremos provendo, na conta do @TwitterSafety e do @TwitterBrasil, atualizações regulares sobre todos os esforços que temos empenhado para fazer do Twitter um lugar mais seguro para todos.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.