Empresa

Passos adicionais diante das eleições nos EUA

O Twitter desempenha um papel fundamental no mundo todo ao promover conversas democráticas, estimular o engajamento cívico, facilitar a ocorrência de debates políticos significativos e possibilitar que as pessoas responsabilizem quem está no poder por seus atos. Nós sabemos, no entanto, que nada disso é alcançado sem que a integridade dessa conversa tão relevante no Twitter seja protegida contra tentativas - locais e internacionais - de enfraquecê-la.

Estamos anunciando hoje atualizações adicionais em nosso produto e na imposição de nossas regras que proverão mais contexto e incentivarão reflexões antes que Tweets sejam amplificados na plataforma.

Como a nossa Política de Integridade Cívica será aplicada na noite de eleições nos EUA e nas conversas em torno dela

Não permitimos que qualquer pessoa use o Twitter para manipular ou interferir nas eleições ou em outros processos cívicos, e recentemente expandimos nossa Política de Integridade Cívica para endereçar como lidaremos com informações enganosas relacionadas a esses eventos. Sob essa política, colocaremos avisos em Tweets que declararem falsamente a vitória de qualquer candidato e removeremos Tweets que incentivarem violência ou convidarem as pessoas a interferir nos resultados das eleições ou no bom funcionamento dos locais de votação. Mais especificamente:

  • As pessoas no Twitter, incluindo candidatos a cargos públicos, não devem declarar vitória antes que isso seja anunciado pelas autoridades competentes. Para considerar que o resultado de uma eleição nos Estados Unidos está determinado, nós requisitamos ou um anúncio de autoridades oficiais ou uma projeção de notoriedade pública por pelo menos dois veículos de imprensa de abrangência nacional e credibilidade que tenham feito apurações eleitorais independentes. Tweets que incluírem declarações prematuras de resultados nas eleições serão rotulados e direcionarão as pessoas para nossa página oficial dedicada às eleições norte-americanas.
  • Tweets que pretenderem incitar interferência no processo eleitoral ou na implementação dos resultados das eleições, como por exemplo via atos violentos, estarão sujeitos a remoção. Isso inclui a eleição presidencial e também a corrida pelo Congresso nos Estados Unidos.

Novos recursos e mais avisos em Tweets com informações enganosas

Atualmente nós podemos incluir avisos em Tweets de acordo com nossas políticas para combater informações enganosas sobre integridade cívica e Covid-19, assim como em Tweets com mídia sintética e manipulada. A partir da próxima semana, quando as pessoas tentarem Retweetar algum desses Tweets com um aviso de informação enganosa, elas visualizarão uma notificação que as direciona para informações de credibilidade sobre o assunto antes que estejam aptas a amplificar aquele conteúdo.

Tweets com avisos de informação enganosa já têm visibilidade reduzida pelos nossos sistemas de recomendação, e essas notificações darão às pessoas mais contexto em Tweets rotulados, permitindo que elas tomem decisões mais informadas sobre o que elas querem ou não disseminar a quem as segue.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Além dessas notificações, passaremos a adicionar novos alertas e restrições a Tweets de figuras públicas (incluindo candidatos e perfis de campanhas) que tenham recebido avisos de informação enganosa; isso se aplica a contas baseadas nos Estados Unidos com mais de 100 mil seguidores ou Tweets que alcançaram engajamento significativo. As pessoas terão de clicar em um alerta para visualizar esses Tweets e só estarão aptas a Retweetá-los com comentário; curtidas, Retweets simples e respostas estarão desabilitados, e esses Tweets não serão sugeridos algoritmicamente pelo Twitter às pessoas. Esperamos que isso venha a reduzir a visibilidade de informações enganosas e estimule que as pessoas reconsiderem caso tenham pensado em amplificar esses Tweets.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Estimulando mais reflexão

De 20 de outubro até pelo menos o fim da semana da eleição norte-americana, quando avaliaremos a necessidade de sua continuidade, introduziremos as seguintes mudanças ao Twitter globalmente:

Primeiro, incentivaremos que as pessoas incluam seus próprios comentários antes de compartilhar conteúdos, direcionando-as para Tweets com comentário em vez de Retweets. As pessoas que clicarem no ícone de Retweetar serão levadas a um campo de composição de um Tweet com comentário, sendo convidadas a escrever algo antes de publicar o Tweet. Ainda que isso possa adicionar uma etapa a quem quer simplesmente dar um Retweet, esperamos que seja uma forma de não apenas estimular as pessoas a avaliar por que estão amplificando o alcance daquele Tweet, mas também de aumentar a possibilidade de elas incluírem seus pensamentos, reações e perspectivas na conversa. Se as pessoas não incluírem nada no campo de composição do Tweet com comentário, a visualização será igual a de um Retweet comum.

Começaremos a testar essa mudança no twitter.com no Brasil, a partir de hoje. Assim como temos feito em diferentes lançamentos de recursos e funcionalidades, queremos conduzir um teste curto em um mercado específico para aprender mais sobre o impacto disso no ritmo e na escala da disseminação de informações enganosas. Uma vez que estamos em período eleitoral no Brasil, acreditamos que este é um bom mercado para vermos como essa mudança estimula o compartilhamento de informações mais refletidas na plataforma.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Além disso, evitaremos que recomendações de pessoas que você não segue apareçam na sua página inicial com base em "curtido por" e "seguido por" e não enviaremos a você notificações relacionadas a esses Tweets. Essas recomendações podem ser uma forma útil de as pessoas verem conversas relevantes fora de seus círculos, mas as estamos removendo porque não acreditamos que o botão de "curtir" contempla uma reflexão significativa o suficiente para que o Tweet seja amplificado para pessoas que não seguem quem o publicou originalmente ou o tópico abordado no Tweet. Isso deve reduzir a velocidade com que Tweets de contas e tópicos que você não segue chegam a você, o que consideramos ser um sacrifício que vale a pena para estimular a amplificação refletida e explícita de conteúdos na plataforma.

Trabalhando continuamente para proteger eleições

As melhorias que estamos anunciando hoje são as últimas em nosso amplo esforço para aplicar, nas eleições norte-americanas de 2020, os aprendizados de 2016 e das eleições que aconteceram em todo o mundo desde então. Entre as iniciativas anteriores que tomamos com base nesses aprendizados estão, por exemplo:

O Twitter tem o importante papel de proteger a integridade das conversas em torno das eleições. Incentivamos que candidatos, campanhas, veículos de imprensa e eleitores utilizem a plataforma de maneira respeitosa e reconheçam nossa responsabilidade coletiva de garantir um processo democrático seguro, justo e legítimo. Assim como ocorre em outras mudanças no produto, aprenderemos, observaremos e reproduziremos as atualizações mais recentes de acordo com seus impactos, para então dividir com você nossa estratégia futura para eleições ao redor do mundo e para a sua experiência no Twitter como um todo.

Para acompanhar novidades sobre tudo o que temos pensado e testado para fazer do Twitter um lugar com conversas cada vez mais saudáveis e significativas, siga @TwitterBrasil e @TwitterSeguro.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.