Empresa

Relatório Inclusão&Diversidade 2020: Apesar de tudo, continuamos voando

Por ‎@d_lux_brand‎‎
Sexta-feira, 12 Março 2021

Quando olhamos para 2020, lembramos de seus muitos desafios - stress e traumas sem precedentes e perdas em comunidades ao redor do mundo. Mesmo assim, em meio a tantos desafios e adversidades, conseguimos dobrar nossos números e iniciativas em Inclusão e Diversidade.

Escolhemos “Apesar de tudo, continuamos voando” como o nosso lema para simbolizar que, apesar dos diversos percalços de 2020, não apenas nos levantamos, mas respondemos com empatia, agilidade, inovação e liderança. Em resumo, continuamos voando! Você pode saber mais sobre como reagimos à Covid-19 e #VidasNegrasImportam (#BlackLivesMatters) em nosso blog. Olhando para trás, além dos novos programas lançados para tratar de questões globais, avançamos de forma sólida nas metas que estabelecemos no início do ano passado. Confira mais detalhes abaixo:

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Diversidade da nossa força de trabalho

No início do ano, anunciamos uma meta ousada para 2025 - pelo menos metade da nossa força de trabalho global será de mulheres e pelo menos um quarto de nossa força de trabalho nos Estados Unidos será composta por minorias sub-representadas (especificamente negros, latinos, nativos americanos, pessoas do Alasca ou do Havaí e multirraciais). Para ajudar nisso, a partir de 2021, a remuneração anual de nossa equipe executiva será determinada em parte por sua participação em nossos esforços de inclusão e diversidade, levando em conta suas contribuições para cumprir as metas de representatividade da força de trabalho.  Você pode conferir os últimos dados em nossa página de diversidade (atualizada a cada três meses). Veja alguns destaques de nosso progresso:

  • +13%: As mulheres representam 43% da nossa força de trabalho global, um aumento de 13% nos últimos 3 anos.
  • 2x: O número de funcionários negros nos EUA mais que dobrou nos últimos 3 anos para 7% da força de trabalho e 7% de nossa liderança (nível de diretor e acima).
  • +49%: Latinos representam 5,5% do quadro de funcionários nos EUA, um aumento de 49% nesse mesmo período ao longo dos últimos 3 anos.
Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Cultivando uma cultura inclusiva

Procuramos promover o que chamamos de cultura #AmeOndeVoceTrabalha  (#LoveWhereYouWork), em que a confiança é construída por meio de transparência e responsabilidade. Neste ano, avançamos ao expandir o nosso painel de diversidade interno para os funcionários verem, em tempo real e de qualquer lugar do mundo, como a sua equipe está se saindo em relação às nossas metas e poderem agir para impulsionar o progresso. Alguns dos nossos principais avanços foram na transparência salarial.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Transparência salarial

A cada ano, realizamos uma análise de equidade salarial para garantir que nossos funcionários sejam pagos de forma equitativa. Os resultados da nossa análise* mostraram que os funcionários são remunerados de forma igualitária no Twitter, com mulheres ganhando salários 100% equivalentes aos dos homens, e funcionários nos Estados Unidos que se identificam como pertencentes a minorias sub-representadas sendo remunerados com 100% de equivalência em comparação aos funcionários brancos.

Acreditamos que o salário representa mais do que uma compensação; ele pode ser um importante recurso de poder e de tomada de decisão em toda a empresa. É por isso que, no quarto trimestre de 2020, conduzimos uma análise subsequente fundamentalmente diferente da metodologia utilizada nos estudos tradicionais de equidade salarial. 

Em vez de analisar salários sob uma ótica que leva em consideração fatores que impactam o padrão salarial e observar se a variação remanescente se deve a diferenças demográficas (como nas análises de equidade salarial), adotamos uma outra medida. Levantamos a proporção de mulheres e minorias sub-representadas na empresa e fizemos uma comparação com a compensação recebida por esses dois grupos para entender melhor como o pagamento é distribuído entre eles.  

Nesta análise, descobrimos que, enquanto as mulheres somam 42,6% da força total de trabalho no Twitter, elas receberam 36,6% da remuneração total. Nos Estados Unidos, 6,3% das pessoas se identificam como negros e recebem 4,7% da remuneração total; e 5,8% se consideram latinos e somam 4,8% do pagamento total. Isso, provavelmente, se deve ao número menor de mulheres e minorias sub-representadas em posições de liderança e cargos técnicos sênior e, ambos os casos, podem ser fontes dessa diferença salarial. Embora essa realidade não exista apenas no Twitter, essa distribuição desigual pode prejudicar nossos esforços de inclusão e diversidade para cultivar um campo de atuação nivelado e para promover a inclusão. Essas percepções ressaltam a urgência com que devemos acelerar os esforços já em andamento para aumentar a representação e retenção destes dois grupos em cargos de liderança e técnicos por meio de nossas práticas de contratação, desenvolvimento de talentos e promoção.

Continuamos a buscar formas de impulsionar tanto nós mesmos quanto nossa indústria. Embora nossa análise anual de equidade salarial forneça uma visão geral e satisfaça nossas obrigações legais, sabemos que podemos fazer mais. Este é um trabalho importante e continuaremos a nos examinar com um olhar crítico e nos esforçar para fazer mais em direção à inclusão e à diversidade.

*Nota: Os resultados de equidade salarial são de dados de remuneração analisados no primeiro trimestre de 2020. A remuneração total inclui salário-base, remuneração de incentivo (quando aplicável), bônus de desempenho (quando aplicável) e remuneração em ações. Nossa análise de equidade salarial para 2021 está em andamento e será compartilhada próxima ao Dia da Igualdade Salarial, como no passado.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Aumentando a representatividade

Não há solução fácil para resolver as lacunas na representatividade decorrentes de séculos de barreiras sistêmicas para mulheres e pessoas sub-representadas. No Twitter, adotamos uma abordagem multifacetada que aborda o problema por todos os ângulos e capacita cada funcionário a fazer parte da solução:

  • Revisando nossos processos: É  importante que nossos valores de inclusão e diversidade façam parte das fases do processo de contratação. Fizemos uma parceria com a Textio para padronizar as descrições de cargos e diminuir possíveis vieses. Renovamos nossas ferramentas de diversidade e priorizamos esforços para todas as vagas abertas. Implementamos os Princípios de Contratação Inclusiva para garantir que os funcionários, ao passarem pelo processo de seleção, entendam o que espera-se deles do ponto de vista de inclusão e diversidade - e a quem procurar se tiverem dúvidas. Expandimos nossa iniciativa com uma lista de candidatos diversificada, exigindo que todos os cargos abertos contem com finalistas de pelo menos três candidatos qualificados, dos quais ao menos um deve ser mulher (globalmente) e pelo menos um deve ser negro ou latino (EUA).
  • Encontrando talentos onde quer que eles estejam: Até que a lista de candidatos para vagas abertas se pareça mais com as comunidades às quais servimos, precisamos encontrar pessoas de diversas origens onde quer que estejam. Durante um ano no qual muitas empresas pararam de recrutar, participamos de inúmeras conferências virtuais para nos conectarmos diretamente com os candidatos que queremos atrair. Aprofundamos as parcerias existentes e estabelecemos novas com o objetivo de garantir que qualquer pessoa que pudesse se encaixar no Twitter soubesse que estávamos contratando.
  • Enriquecendo a experiência do candidato: A competição por talentos pode ser intensa e, por isso, organizamos diversos eventos virtuais para engajar diretamente com os candidatos e fornecer uma melhor ideia de como é trabalhar no Twitter.
  • Investindo em talentos emergentes: Temos a responsabilidade de diminuir as barreiras para talentos emergentes e ajudá-los a construir um caminho de sucesso no mundo da tecnologia. Isso não foi diferente em 2020, já que realizamos uma série de eventos virtuais para ajudar pessoas talentosas ao redor do mundo.
Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Cultivando a inclusão

  • Expandindo as habilidades dos funcionários: No Twitter, todos têm um papel a desempenhar na criação de uma cultura mais inclusiva. Para ajudar nossos funcionários, lançamos um portfólio de cursos obrigatórios (um “Manual de Inclusão e Diversidade") para desenvolver competências culturais. Em 2020, esse manual incluiu algumas iniciativas como “Palavras são importantes”, um recurso que destaca os micro comportamentos e, em particular, as micro agressões; “Aliados 101”, um treinamento que, mais do que falar sobre diversidade, desenvolve ações para promover a inclusão de forma verdadeira; e “Conversas saudáveis”, um treinamento virtual em tempo real sobre como ter conversas difíceis de forma que fortaleça os relacionamentos e elimine atitudes defensivas. Também introduzimos a programação para ajudar os funcionários a desvendar os problemas que enfrentavam todos os dias em nosso serviço. #TwitterTogetherTalks foi uma série de reuniões de toda a empresa com discussões com especialistas em equidade racial, anti-racismo e justiça social, com o objetivo de normalizar essas conversas no local de trabalho.
  • Desenvolvendo uma codificação inclusiva: A linguagem que vínhamos usando historicamente em nosso código não refletia nossos valores, então uma equipe interna decidiu mudar isso. O grupo desenvolveu um glossário de terminologia inclusiva e concentrou seu trabalho em duas áreas: atualizar a linguagem no código existente para torná-lo mais inclusivo e atualizar a documentação nos recursos internos para que as equipes futuras possam levar esse trabalho adiante.
  • Expandindo nossos grupos de afinidade: Nossos líderes dos grupos de afinidade dedicam seu tempo - além de suas funções principais no Twitter - para moldar a cultura da nossa empresa. Eles elevam e capacitam suas comunidades, trabalhando para tornar o Twitter o lugar onde qualquer pessoa, de qualquer lugar, possa pertencer. Conforme o Twitter lidava com uma pandemia global e com questões de injustiça racial, percebemos que as contribuições de nossos líderes globais dos grupos de afinidade eram tão importantes para o nosso sucesso quanto suas participações em outras partes da empresa. Seu trabalho não deve ser tratado com superficialidade. É por isso que, em 2020, o Twitter se tornou a primeira empresa global de tecnologia a remunerar nossos presidentes globais dos grupos de afinidade por seu trabalho. Fizemos esse investimento para reconhecer o quanto valorizamos as iniciativas destes profissionais e para reforçar o quão essenciais estes grupos são para o sucesso de nossos objetivos de inclusão e diversidade para a cultura geral da empresa. No último ano, a participação dos membros dos grupos de afinidade cresceu 132% em 2020, incluindo a introdução de um novo grupo: o Twitter Faith. Mais de 1,6 milhão de pessoas seguem os vários perfis dos grupos de afinidade no Twitter (e você também deveria!). Aqui estão alguns destaques:
Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

     

  • Criando o #TwitterTeamUp: Em 2020, fizemos um esforço conjunto para aproximar os grupos de afinidade de processos de tomada de decisão para criar uma ponte com o trabalho que fazemos como empresa em torno da curadoria, política e aplicação de medidas. O #TwitterTeamUp é uma nova iniciativa entre representantes de todos os grupos de afinidade do Twitter e equipes multifuncionais, incluindo Saúde, políticas públicas, curadoria e marketing. Além de construir relacionamentos, implementamos novos fluxos de trabalho para incorporar as percepções culturais dos grupos de afinidade em nosso processo de revisão de produtos e esperamos acelerar o progresso em 2021.
  • Intensificando nossa jornada de acessibilidade: Expandindo os esforços significativos de acessibilidade lançados pelo Twitter Able (grupo que representa pessoas com deficiências), criamos duas novas equipes para focar em maior acessibilidade, ferramentas e defesa em todos os nossos produtos: o Centro de Excelência em Acessibilidade, liderado por um novo chefe global de acessibilidade e a equipe de Experiência em Acessibilidade, que se concentrará especificamente nos recursos e produtos do Twitter. Este é o primeiro de muitos passos que pretendemos dar para garantir um serviço mais inclusivo.
Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Impactos que vão além

  • #TwitterVoices: O #TwitterVoices (vozes do Twitter) foi criado para dar voz às pessoas e comunidades. No ano passado, o formato virtual reuniu grupos de músicos, criadores, ativistas, comentaristas culturais, e jornalistas de comunidades sub-representadas. Tudo isso para honrar, empoderar e dar destaque para suas demandas.
  • Parcerias de diversidade: Nosso trabalho com organizações de defesa dos EUA e parceiros sem fins lucrativos que representam diversas comunidades assumiu uma urgência extra no ano passado. Como uma resposta à pandemia, promovemos uma série de conversas sobre como ser um aliado para os grupos mais afetados pela pandemia, além de debates sobre a união e o poder da responsabilidade coletiva para enfrentar opressões sistêmicas juntos em 2020 e anos subsequentes. Como não podíamos participar ou patrocinar os eventos de nossos parceiros como fazíamos no passado, encontramos maneiras de ajudar a ampliar os esforços virtuais e a presença deles na plataforma. Estamos orgulhosos do trabalho de nossos diversos parceiros e esperamos expandir para um portfólio global em 2021.
  • Construindo uma cadeia de suprimentos diversificada: Em 2020 contamos com a segunda edição do nosso programa de Inclusão e Diversidade de Fornecedores. Continuamos a fazer um progresso significativo no desenvolvimento da base do nosso programa e nos nossos relacionamentos. Vimos o efeito devastador que o distanciamento social provocou sobre a comunidade de fornecedores em geral. Em resposta, modificamos e criamos condições de pagamento especiais para ajudar nossos fornecedores.
  • Investindo em comunidades carentes: O Twitter anunciou o compromisso de investir US $100 milhões no Finance Justice Fund, fundo de investimento socialmente responsável para o combate a injustiça racial de longa data e a pobreza persistente, financiando negros, latinos, indígenas e tomadores de empréstimos rurais em todos os EUA. Também anunciamos uma nova parceria com a Operação HOPE, uma organização sem fins lucrativos que fornece educação financeira e inclusão econômica para comunidades carentes. Esperamos que esse tipo de filantropia corporativa renovável e durável possa criar um plano para que outras empresas se juntem ao Twitter neste importante trabalho.
  • Retribuindo para a comunidade: Os funcionários contribuíram com quase U$4 milhões para aproximadamente 1,500 das nossas causas pelo mundo todo, incluindo U$1,5 milhão em apoio à justiça racial. Nós também dedicamos U$4,5 milhões em publicidade gratuita para mais de 550 campanhas sem fins lucrativos, como a NAACP LDF, que educou 14,6 mil pessoas sobre supressão de voto e deu para elas as ferramentas para agir. Os funcionários do Twitter também se voluntariaram com 19.425 horas de serviço durante nosso encontro geral em Houston, no começo de 2020, e dois dias gerais e completamente remotos de serviço. No Brasil, o Twitter apoiou a campanha de apoio humanitário "Tem Gente Com Fome" a fim de arrecadar cestas básicas para entregar a famílias em todas as regiões do Brasil. Além de um valor em dinheiro, também contribuímos para ampliar a campanha na plataforma. Coordenada pela Coalizão Negra por Direitos, a campanha envolve diversos segmentos da sociedade e tem como objetivo principal arrecadar alimentos para entregar a 222,8 mil famílias mapeadas pelas organizações. Você pode ler mais sobre nossos dias virtuais de serviço, além de saber sobre nossas ações em torno de #BlackLivesMatter e #COVID-19.
Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.

Próximos passos

Olhando para trás, estou orgulhosa do que conquistamos juntos. Olhando para a frente, isso me inspira ainda mais sabendo que acabamos de começar. O trabalho realizado há muitos anos no Twitter - e em toda a nossa indústria - assumiu uma urgência renovada no ano passado. Juntos, agora temos uma força sem precedentes. Estou ansiosa para usá-la para acelerar o progresso em nossa jornada e nos tornarmos a empresa de tecnologia mais diversa e inclusiva do mundo. Não vamos parar.

Este Tweet está indisponível
Este Tweet está indisponível.